Comunicado: Agropecuária Santa Bárbara não desmata florestas no Pará

A Agropecuária Santa Bárbara Xinguara S/A informa que não são verdadeiras as informações da reportagem “Ibama aponta maior devastador – Instituto revela que o banqueiro Daniel Dantas e quem mais derruba as florestas”, “referentes a desmatamento” em suas propriedades pecuárias no Estado do Pará.

A Santa Bárbara jamais desmatou um hectare sequer de florestas em terras de sua propriedade ou em terras alugadas.

A reportagem, contudo, propaga as seguintes falsidades:

1. “Segundo o órgão…”. O IBAMA jamais se pronunciou publicamente a respeito de qualquer área que teria sido desmatada pela Santa Bárbara. Trata-se de informações espúrias vindas de um suposto fiscal não identificado. O IBAMA recentemente publicou uma lista com os 100 maiores desmatadores do Brasil e a Santa Barbara não figura nesta relação.

2. “Especula-se hoje que o número de animais de Dantas tenha ultrapassado a marca de 1 milhão”. Outra informação sem fonte ou suporte fático. Conforme divulgado por administradores da companhia, a Santa Barbara administra rebanho de cerca de 500 mil cabeças de gado.

3. “Ao menos três dos seis municípios onde a Agropecuária Santa Bárbara atua no Pará constam da lista negra de municípios que mais desmataram a Floresta Amazônica nos últimos anos.” Tenta-se demonstrar que a Santa Barbara comete irregularidades ambientais por ter operações em municípios onde supostamente existe esta prática, o que é um absurdo.

4. “…dívida com o IBAMA”. A Santa Bárbara não tem qualquer dívida com o IBAMA e jamais foi condenada em qualquer processo administrativo, esclarecendo já ter apresentado as defesas, comprovando que as fazendas mencionadas nos autos de infração lavrados foram desmatadas antes de adquiridas ou alugadas pela empresa.

5. “…propriedade do banqueiro”. Daniel Dantas é um dentre vários investidores da Agropecuária Santa Bárbara. Não tem qualquer função executiva, não sendo verdade que é o seu proprietário, como menciona a reportagem.

A Agropecuária Santa Bárbara realmente foi autuada, confia na Justiça e por isso já apresentou as defesas, comprovando que as fazendas mencionadas nos autos de infração lavrados pelo IBAMA foram desmatadas em períodos anteriores.

A maior parte das infrações mencionadas, cerca de R$ 11 milhões, refere-se a uma fazenda, situada em Santana do Araguaia (PA), com seus pastos alugados pela Santa Bárbara. Portanto, se houve desmatamento não foi feito pela Santa Bárbara.

Um Auto de Infração no valor de R$ 500 mil refere-se à área onde estão implantados dois projetos de assentamento do INCRA, denominados Ayrton Senna e Campo Alegre, cuja área não é explorada pela Santa Bárbara, mas sim por assentados do INCRA. Portanto, um Auto de Infração irregular.

O outro Auto de Infração, também de R$ 500 mil, diz respeito a imóvel adquirido pela Agropecuária Santa Bárbara no dia 10 de março de 2007. A autuação foi lavrada com alegação de que a Santa Bárbara está utilizando as pastagens sem a Licença Ambiental. Ressalte-se que a Licença para exploração da pecuária passou a ser exigida recentemente e a Santa Bárbara já está trabalhando no sentido de atender esta exigência..

O Instituto Nacional de Pesquisa Espacial (INPE), órgão do Governo Federal assim como o IBAMA, tem sob seu domínio o levantamento fotográfico histórico dos imóveis por satélite, o que comprova que a Agropecuária Santa Bárbara reafirma: jamais desmatou um hectare sequer de florestas em terras de sua propriedade ou em terras de terceiros.

A Santa Bárbara é, na verdade, uma das maiores empregadoras do Pará com quase 2.000 empregos diretos e cerca de 12.000 indiretos, todos acreditando que é possível produzir e crescer protegendo o meio ambiente.

A Santa Bárbara informa, ainda, que está à disposição deste veículo de comunicação para prestar os esclarecimentos necessários sempre que for necessário.

Atenciosamente

Agropecuária Santa Bárbara Xinguara S/A

Nota do EcoDebate: a presente nota refere-se à matéria “Ibama revela que o banqueiro Daniel Dantas é quem mais derruba as florestas“, publicada em 27/01/2009. A citada matéria foi originalmente publicada pelo O Liberal, PA, 25/01/2009

[EcoDebate, 28/01/2009]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta que envie um e-mail para newsletter_ecodebate-subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

Comentários encerrados.

Top