Índice da edição de 22/12/2008

Nos 20 anos da morte de Chico Mendes: O Chico Mendes que eu vi, artigo de Moisés Diniz ‘A Funai não tem condições morais para decidir quem entra, ou não, em terras indígenas’. Entrevista especial com Dom Tomás Balduíno Governo injetou R$ 363 bilhões na economia desde agravamento da crise Servatis, empresa responsável por vazamento no Rio Paraíba do Sul, não pode movimentar patrimônio Minorias são vítimas do aquecimento global Novo estudo identifica o aumento

Nos 20 anos da morte de Chico Mendes: O Chico Mendes que eu vi, artigo de Moisés Diniz

Chico Mendes. Foto da Wikipédia Conheci o Bastião, o Zé, o Antônio, todos Mendes. Conheci até outros Chico Mendes! Mas foi o Chico Mendes de Xapuri, no Acre, bom dizer, Amazônia, que me fez escrever este ensaio. Os outros Mendes e os outros Chico não conseguiram emergir das águas do anonimato que matam os filhos da classe dos proscritos. 7936

‘A Funai não tem condições morais para decidir quem entra, ou não, em terras indígenas’. Entrevista especial com Dom Tomás Balduíno

Dom Tomás Balduíno. Foto da revista IstoÉ “Acho que neste caso deve haver uma regulação. Mas não do jeito que o governo quer, com licença para entrar na área indígena para Ongs e missionários a partir de uma autoridade constituída por ele. Acredito que essa autoridade deva seja partilhada com os povos indígenas.” A afirmação é de Dom Tomás Balduíno, que concedeu à IHU On-Line a entrevista a seguir, realizada por

Governo injetou R$ 363 bilhões na economia desde agravamento da crise

Imagem: Stockxpert Desde o agravamento da crise financeira internacional, o governo injetou mais de R$ 360 bilhões na economia. Seja por meio de gastos próprios, de redução de impostos ou de medidas monetárias e cambiais, as autoridades brasileiras permitiram a circulação de pelo menos R$ 363,3 bilhões para manter o nível de atividade e combater a restrição ao crédito, que irriga o consumo e os investimentos. 7930

Servatis, empresa responsável por vazamento no Rio Paraíba do Sul, não pode movimentar patrimônio

Mortandade de peixes no rio Paraíba do Sul, foto do O Globo Online O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro proibiu a empresa Servatis de transferir bens acima de R$ 50 mil sem autorização judicial. A decisão é liminar e atende a uma ação civil pública do governo estadual. O objetivo é garantir que a empresa pague pelos prejuízos provocados por um vazamento químico no Rio Paraíba do Sul, em

Minorias são vítimas do aquecimento global

Fragmento de geleira trazido pelo mar na costa da Islândia. Foto: Nick Russill Em todo o mundo, é evidente o resultado das perigosas mudanças climáticas. Enchentes em Bihar, na Índia, secas no norte do Quênia, na África, e no Ártico as temperaturas vêm subindo duas vezes mais do que no resto do planeta. As piores vítimas são os menos preparados para enfrentar esses problemas. Segundo relatório da ONG Minority Rights Group International,

Novo estudo identifica o aumento da mortalidade por leucemia infantil nas proximidades de instalações nucleares nos EUA

Um novo estudo constata que o índice de mortalidade por leucemia tem aumentado nas últimas 2 décadas, entre as crianças que vivem perto de instalações nucleares nos EUA. Constatações semelhantes foram relatadas anteriormente em estudos na Europa. Para acessarem o estudo publicado cliquem aqui. Vejam abaixo, no original em inglês, o press release do Radiation and Public Health Project: 7922

Despindo o ‘país da fantasia’. Um debate entre Chico de Oliveira e José Arthur Giannotti

Imagem: Stockxpert José Arthur Giannotti, professor titular do Departamento de Filosofia da Universidade de São Paulo, e Francisco de Oliveira, professor titular do Departamento de Sociologia da USP - acostumados a pensar o Brasil, eles dizem, em encontro realizado no ‘Estado’, que falta alteridade ao governo e, diante da crise, é preciso montar uma agenda e pôr fim à ilusão de que tudo vai bem. Adeus marolinha, festas do pré-sal, discursos de

Clima vai exigir muito mais pressão, artigo de Washington Novaes

[O Estado de S.Paulo] Há quantas décadas os cientistas advertem que não se devem desmatar encostas e topos de morros, nem ocupá-los com construções, porque se corre o risco de deslizamentos e mortes? Há quantas décadas a legislação proíbe essa ocupação? Há quanto tempo a ciência mostra os riscos de ocupar a planície natural de inundação de rios, que periodicamente ali produzem enchentes mais fortes, com vítimas e perdas materiais,

O trabalho do consumidor, artigo de Gilberto Dupas

[O Estado de S.Paulo] Nós, consumidores, temos de trabalhar duro para ter um bom produto ou serviço. Adquirir e instalar um programa de internet, alterar uma senha de cartão, cancelar uma conta bancária ou até comprar no supermercado estão se tornando tarefas cada vez mais complexas e irritantes. São longas esperas para sermos atendidos por uma máquina, termos respostas padronizadas e quase inúteis dadas por um operador semi-robô ou fazermos

Responsabilidade social e o enxofre, artigo de Josef Barat

[O Estado de S.Paulo] Em setembro a Justiça Federal em São Paulo decidiu, por meio de liminar, que a Petrobrás seria obrigada a fornecer diesel menos poluente - com concentração de 50 partes por milhão (ppm) de enxofre - para abastecer, em pelo menos uma bomba por posto, os veículos novos que entrassem no mercado a partir de janeiro de 2009. 7909

Transposição do Rio São Francisco: Um ano depois, d. Cappio diz que ‘verdade vai aparecer’

frei Luiz Flávio Cappio, em foto de arquivo Bispo que fez greve de fome ainda crê que transposição não sairá do papel No dia 20 de dezembro de 2007, o bispo de Barra (BA), frei Luiz Flávio Cappio, 62 anos, era retirado, de ambulância, desmaiado, da Capela São Francisco, em Sobradinho (BA), depois de uma greve de fome que durou 24 dias. Ele foi levado, por decisão da família, para ser atendido

Top