Índice da edição de 05/12/2008

Movimentos sociais querem novo modelo de desenvolvimento Enchentes em Santa Catarina: crônica de desastre anunciado Enchentes em Santa Catarina: Clima incerto e tragédia previsível Uma reflexão sobre a Tragédia em Santa Catarina Mudanças climáticas reduzirão a disponibilidade hídrica em 50% na África do Sul, América Latina e no Mediterrâneo floresta zero: Proposta de mudança no Código Florestal dá perdão a quem destruiu áreas de preservação permanente floresta zero: Entidades ambientalistas se retiram das negociações sobre o

Movimentos sociais querem novo modelo de desenvolvimento

Nós do MST, ao lado de centrais sindicais, organizações de estudantes, movimentos populares e entidades da sociedade civil, construímos um documento com preocupações acerca do atual quadro social e econômico do país e propostas para a superação da crise econômica mundial. Defendemos que o país deve mudar a política macroeconômica de natureza neoliberal e construir um novo modelo de desenvolvimento nacional, baseado na distribuição de renda, na geração de emprego

Enchentes em Santa Catarina: crônica de desastre anunciado

Luiz Alves (SC) - Casa destruída por deslizamento de terra causado pelos temporais que atingiram o município no Vale do Itajaí, em Santa Catarina Foto: Wilson Dias/ABr As chuvas torrenciais que caíram em tempo recorde sobre o Vale do Itajaí, em Santa Catarina, no Sul do país, vão engrossar os registros históricos. Elas fazem parte de uma estatística de enchentes – e de tragédias – que não é de hoje.

Enchentes em Santa Catarina: Clima incerto e tragédia previsível

Santa Catarina - Foto enviada por leitores da região afetada pelas chuvas Foto: Foto Divulgação/ABr A relação entre as mudanças climáticas globais e os fenômenos que deixaram mais de uma centena de mortos e cerca de 80 mil desabrigados em Santa Catarina é ainda uma incógnita. Mas a relação entre a tragédia e o fracasso das políticas de acesso à moradia e de ocupação do espaço urbano é uma certeza, de

Uma reflexão sobre a Tragédia em Santa Catarina

Santa Catarina - Foto enviada por leitores da região afetada pelas chuvas Foto: Foto Divulgação/ABr As imagens de morros caindo, de desespero e morte, de casas, animais e automóveis sendo tragados por lama e água, vivenciadas por centenas de milhares de pessoas no Vale do Itajaí e no Litoral Norte Catarinense nos últimos dias, são distintas, e muito mais graves, das experiências de enchentes que temos na memória, de 1983 e

Mudanças climáticas reduzirão a disponibilidade hídrica em 50% na África do Sul, América Latina e no Mediterrâneo, por Henrique Cortez

Coincidindo com o início da conferência da ONU sobre mudanças climáticas em Poznan (Polônia), a ONG Oxfam International, apresentou um relatório que alerta que cerca de 300 milhões sofrerão com inundações, se a temperatura, até o final do século, aumentar em 4°C. A ONG apela por uma mudança nas negociações, para um futuro acordo sobre as mudanças climáticas, que inclui três objetivos principais. O primeiro é a

floresta zero: Proposta de mudança no Código Florestal dá perdão a quem destruiu áreas de preservação permanente

Desmatamento na Amazônia, em foto de arquivo MMA Stephanes propõe anistia a desmatador - Ministro da Agricultura e parlamentares ruralistas argumentam que lei atual inviabiliza agronegócio; ONGs criticam novo projeto Uma proposta do Ministério da Agricultura e de parlamentares ruralistas para alterar o Código Florestal não só libera o plantio de dendê e outras espécies exóticas em áreas destinadas à recuperação de floresta nativa na Amazônia como anistia os produtores de todo

floresta zero: Entidades ambientalistas se retiram das negociações sobre o Código Florestal

Desmatamento na Amazônia, em foto de arquivo MMA Entidades ambientalistas criticam proposta do Ministério da Agricultura e pedem ao presidente seriedade por parte do governo As principais organizações ambientalistas que atuam na Amazônia divulgaram nota hoje (4) anunciando que vão se retirar das negociações do Código Florestal. A decisão é uma resposta ao projeto apresentado pelo ministro da Agricultura, Reynhold Stephanes, que prevê a anistia aos desmatadores e a redução da

A crise financeira global e a necessidade de uma economia mais sustentável

Imagem: Stockxpert A GM é o tipo de empresa assentada na matriz energética fóssil, no caso o petróleo, e que, mais dia menos dia, estará com os dias contados, sem contar os graves problemas ambientais resultantes deste tipo de energia. Urge, pois, apostar numa nova economia que seja mais sustentável ecologicamente. Essa nova e outra economia deve se basear sobre uma nova matriz energética, sobre a criação de outro tipo de empregos.

A divisa ‘pensar global, agir local’, como método de ação diante dos grandes temas e problemas mundiais, é insuficiente

Imagem: Stockxpert É o que se pode depreender da análise do sociólogo Zygmunt Bauman em entrevista ao La Repubblica, para quem “os poderes que decidem sobre a qualidade da vida humana e sobre o futuro do planeta são hoje globais”, e “esperar que os indivíduos encontrem e coloquem em prática soluções individuais para problemas produzidos pela sociedade no seu complexo” é um erro. Segundo ele, os problemas que enfrentamos nos territórios

trabalho degradante: Fiscais resgatam 284 cortadores de usinas de prefeito eleito

Trabalhadores de dois engenhos (Barra D´Ouro e Poço) pertencentes a Beto da Usina, eleito pelo PDT em Palmares (PE), foram encontrados em condição degradante pelo grupo móvel. Verbas rescisórias ainda não foram pagas O grupo móvel de fiscalização do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) resgatou 284 cortadores de cana dos engenhos Barra D´Ouro e Poço, da Usina Vitória Agrocomercial Ltda, propriedade de José Bartolomeu de Almeida Melo (PDT), o Beto

Plano Nacional sobre Mudanças do Clima é insuficiente para lidar com desafios brasileiros

Queimada na Amazônia, em foto de arquivo MMA O WWF-Brasil reconhece a preocupação do governo brasileiro com a questão do clima, ao apresentar o Plano Nacional sobre Mudanças do Clima, porém não é o suficiente para lidar com os grandes desafios oferecidos pelo tema. A falta de uma meta geral de redução de emissões de gases de efeito estufa para o país, que seja mensurável, reportável e verificável, conforme os padrões

Top