Ibama encontra 3 mil metros cúbicos de madeiras retiradas de Terra Indígena no Pará

Madeira apreendida pelo Ibama em Paragominas, PA
Madeira apreendida pelo Ibama em Paragominas, PA

Fiscais do Ibama encontraram, no dia 26/11, cerca de 3 mil metros cúbicos de madeira em tora extraídas ilegalmente da Terra Indígena Alto Rio Guamá, da Tribo dos Tembés, no Pará. As madeiras estavam escondidas no meio do mato, próximas a uma serraria que funciona no limite da T.I. O dono da serraria será autuado pelo crime ambiental assim que os fiscais concluírem a cubagem (medição) das madeiras.

Ainda no local, foi apreendida uma pá carregadeira que, apesar de ter sido encontrada fora da T.I., as marcas deixadas no interior da terra, mostram que houve movimentação da máquina na área para extração de madeira, e que só foi retirada pelos responsáveis para evitar o flagrante pela fiscalização.

De acordo com o fiscal do Ibama Givanildo Lima, que participa da Operação Rastro Negro, o proprietário desta serraria é o mesmo de duas outras, localizadas em Paragominas, sudeste paraense, município próximo à T.I, que foram vistoriadas pelos fiscais na última segunda-feira, dia 24.

Essas duas outras serrarias também apresentaram irregularidades. Uma delas estava embargada pelo Ibama por irregularidades anteriores, mas, mesmo assim, movimentava, ilegalmente, compra e venda de madeiras por meio de guias florestais fraudulentas. “As guias indicavam carregamentos de 100 metros cúbicos de madeira por caminhão, sendo que isso é impossível, porque sabemos que um caminhão só carrega até 40 metros cúbicos”, explica o fiscal. Mais de 9 mil metros cúbicos de madeira foram movimentadas por esta empresa, cujo responsável foi multado em R$ 2,7 milhões.

A Operação Rastro Negro, iniciada no dia 28 de outubro, em Paragominas, tem o objetivo de combater a produção, transporte e comércio ilegal de carvão vegetal no estado. E agora, está reforçada com a participação de fiscais do Ibama de todo Brasil e de vários escritórios regionais no estado, além de policiais militares, policiais federais, e em breve, com agentes da Força Nacional de Segurança. A PF e PRF apóiam o Ibama na recuperação dos 19 caminhões roubados no domingo

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) já está em alerta nas estradas estaduais e federais para identificar qualquer movimentação dos 19 caminhões roubados da sede do Ibama em Paragominas, ocorrido no último domingo, dia 23, quando cerca de 3 mil pessoas, motivadas por pessoas interessadas nas madeiras extraídas ilegalmente, depredaram o patrimônio público e tentaram paralisar as atividades do órgão na região.

A Polícia Federal já identificou os responsáveis pela manifestação no último domingo, assim como já repassou ao Ibama os nomes dos proprietários dos caminhões desaparecidos. “Essas pessoas serão autuadas pelo Ibama e ainda terão de responder pelo roubo dos veículos, processo que será conduzido pela própria PF”, afirma Lima.

* Texto de Luciana Almeida, Ascom/Ibama/PA

[EcoDebate, 28/11/2008]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário do Portal EcoDebate
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta que envie um e-mail para newsletter_ecodebate-subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

Comentários encerrados.

Top