Índice da edição de 22/09/2008

A neocolônia Brasil importa a indústria de celulose que a Europa não quer mais, por Henrique Cortez O Homem, a Árvore e o Sonho, artigo de Jorge Gerônimo Hipólito Fórum sobre tecnologias sociais visa impulsionar agricultura familiar Nota dos Movimentos Sociais: A Vale intensifica agressão aos trabalhadores Impactos sociais e ambientais das monoculturas: Argentina Itália proibe agrotóxicos neonicotinóides associados à morte de abelhas Chile, em uma década, aumentou seu cultivo orgânico em 18 vezes ‘Lista suja’ ambiental

A neocolônia Brasil importa a indústria de celulose que a Europa não quer mais, por Henrique Cortez

[The neo colony Brazil imports from the pulp industry that Europe does not want more, by Henry Cortez] Matéria de Marianna Aragão, do O Estado de S.Paulo, de 20/09/2008 [Indústria de celulose fecha as portas na Europa e abre no Brasil], informa que, enquanto a Europa reduz a produção para cortar custos, o Brasil saltará do 6.º para o 3.º lugar do ranking mundial. Mais uma vez, o modelo de desenvolvimento

O Homem, a Árvore e o Sonho, artigo de Jorge Gerônimo Hipólito

[EcoDebate] A iniciativa de reflorestar, nos faz feliz, mesmo que a área seja pequena, pois, gestos pequenos provam atitudes imensas. Quando vemos crianças plantando mudas de árvores dá-se a impressão de que as árvores também são crianças e faz sentido, pois, elas também irão crescer e passarão por todas as fases, isto é, de criança, adolescentes e adultos. Depois vem a terceira idade e logo se fecha o ciclo. Um

Fórum sobre tecnologias sociais visa impulsionar agricultura familiar

Tradicionalmente, quando se fala de agricultura no Brasil, o foco é o agronegócio voltado para exportação, que usa pacotes tecnológicos de transnacionais estrangeiras em grandes propriedades. No entanto, o último censo agropecuário, realizado em 1996, aponta que as pequenas propriedades têm uma significativa colaboração na produção total de alimentos e emprega a grande maioria dos trabalhadores rurais. Por isso, o estímulo às tecnologias sociais, que atendam aos agricultores familiares,

Nota dos Movimentos Sociais: A Vale intensifica agressão aos trabalhadores

A Mineração Onça Puma, pertencente à Companhia Vale do Rio Doce – Vale, desde 2003 tem criado inúmeros transtornos à população do município de Ourilândia do Norte e Tucumã e principalmente ao trabalhadores rurais assentados no Projetos de Assentamentos Campos Altos e Tucumã, criados pelo INCRA, nos municípios de Ourilândia do Norte, Tucumã e São Félix do Xingu. Nas áreas urbanas as populações e se vêem ameaçadas pelo crescimento acelerado

Impactos sociais e ambientais das monoculturas: Argentina

Indígenas e ambientalistas alertam sobre planos de promoção florestal A Patagônia concentra só 4% das plantações florestais da Argentina. O escasso desenvolvimento do setor na região é considerado pelas autoridades e empresários como um amplo campo de oportunidades: 4 milhões de hectares para florestar distribuídos nas províncias de Neuquén, Río Negro e Chubut. 4723

Itália proibe agrotóxicos neonicotinóides associados à morte de abelhas

Os neonicotinóides já estão proibidos em quatro países europeus. O "Ministero del Lavoro della Salute e delle Politiche Sociali" determinou a imediata suspensão da aplicação de diversos neonicotinóides no tratamento de sementes. Foram suspensos os produtos clothianidin, imidacloprid, fipronil ethiamethoxam. Em paralelo à proibição, o governo italiano iniciou um programa de avaliação e monitoramento das causas do recente colapso de colônias, matando milhões de abelhas. Por Henrique Cortez*, do EcoDebate. 4721

Chile, em uma década, aumentou seu cultivo orgânico em 18 vezes

O mercado internacional de produtos orgânicos está estimado em US$ 60 bilhões, incluídos os produtos frescos ou processados. De “olho” neste grande mercado internacional o Chile, em uma década, aumentou seu cultivo orgânico em 18 vezes, visando atingir, em exportações, um valor estimado em US$ 100 bilhões em 2010. Por Henrique Cortez*, do EcoDebate. Para incentivar a produção de culturas orgânicas, o Instituto de Desenvolvimento Agrícola (Instituto de Desarrollo Agropecuario

‘Lista suja’ ambiental atuaria contra impunidade, propõe estudo

Entre 2001 e 2004, o Ibama aumentou em 180% o valor de multas na Amazônia, mas apenas 2% do total foram arrecadados. Documento do Imazon propõe cumprimento de preceitos legais que exigem exposição de infratores Por Repórter Brasil Tornar efetiva a divulgação dos infratores e multas ambientais, com base nas experiências da "lista suja" do trabalho escravo e da relação dos devedores ativos do Instituto Nacional do Seguro

Lista da flora brasileira ameaçada de extinção tem 472 espécies em risco; governo desconsidera outras mil

1.ª lista oficial no País em 16 anos se omite sobre 1.079 tipos de planta por "falta de dados"; entidade protesta Em 16 anos, o número oficial de espécies da flora brasileira ameaçadas de extinção aumentou mais de quatro vezes. A nova lista do Ministério do Meio Ambiente (MMA), divulgada ontem, incluiu 472 espécies, ante 108 em 1992, última relação oficial disponível. No entanto, há uma segunda lista com mais 1.079

Moratória do cultivo da soja na Amazônia é só propaganda

Relatório sustenta que plantação de leguminosa nunca foi suspensa A moratória da soja na Amazônia, decretada por organizações não-governamentais (ONGs), grandes empresas de grãos e até mesmo pelo movimento ambientalista Greenpeace, não passou de propaganda e de marketing para influenciar consumidores da Europa seduzidos pelo apelo de preservação da floresta. Criada supostamente para frear o desmatamento na região, a moratória é tratada como uma autêntica farsa em relatório que

Gado avança na reserva extrativista Chico Mendes, no Acre. Fábrica estatal de camisinhas reativa mercado de látex

20 anos depois do assassinato do líder seringueiro, o desmatamento alcança 6,3% da área total de conservação federal. É tarefa de apenas um fiscal combater as queimadas e a pressão da pecuária, que acabou com a maior parte das seringueiras da região. Por Marta Salomon, da Folha de S.Paulo, 21/09/2008. "Sou o homem de um milhão de hectares", apresenta-se, sem exagero, José Carlos Nunes Silva, 43 anos. Ele é o único

Top