Índice da edição de 18/08/2008

Unicamp e Embrapa concluem que o aquecimento global vai afetar a agricultura brasileira As muralhas devastadas do rio Xingu, artigo de Rodolfo Salm Oceanos à beira de extinções em massa Associação Médica Canadense afirma que a poluição atmosférica causará 21 mil mortes em 2008 As fontes de biocombustíveis do Reino Unido são, em grande parte, sem controle de sustentabilidade Com o pragmatismo desenvolvimentista de Minc o meio ambiente deixou de ser problema para Lula Governo susta

Unicamp e Embrapa concluem que o aquecimento global vai afetar a agricultura brasileira

Estudo científico publicado pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) projeta que a mudança climática da Terra poderá afetar o mapa agrícola do Brasil. O aquecimento global poderá forçar a migração de culturas, a diminuição de área de cultivo e maior pressão sobre a chamada área de “fronteira agrícola” entre o Cerrado e a Amazônia. Por Gilberto Costa, Repórter da Rádio Nacional da

Oceanos à beira de extinções em massa

Durante uma pesquisa recente, em expedição à Kiritimati, ou Christmas Island, Jeremy Jackson e outros pesquisadores documentaram um recife de coral coberto por algas, com águas escuras e poucos peixes. Os pesquisadores dizem que a poluição, a sobrepesca, o aquecimento das águas, ou a combinação dos três, são culpados. Por Henrique Cortez, do EcoDebate. 3665

Associação Médica Canadense afirma que a poluição atmosférica causará 21 mil mortes em 2008

A Associação Médica Canadense ( Canadian Medical Association, CMA) liberou informações de um relatório predizendo que a poluição atmosférica causará a morte de 21 mil canadenses em 2008, incluindo mais de 2,5 mil que morrerão por causa de "exposição aguda de curto prazo." Por Henrique Cortez, do EcoDebate. 3662

Com o pragmatismo desenvolvimentista de Minc o meio ambiente deixou de ser problema para Lula

Sair do “não renitente” para o “sim negociado” foi o mote que em dois meses fez a área de meio ambiente do governo federal dar uma reviravolta, o que transformou o ministro Carlos Minc no novo xodó do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. “Gozado, não tenho mais problemas no meio ambiente”, disse Lula na semana passada, segundo testemunho de auxiliares. Do O Estado de S. Paulo, 16/08/2008. 3658

Governo susta meta de 200 mil famílias para o biodiesel

Ministério do Desenvolvimento Agrário quer pelo menos metade desse número no fornecimento de matéria-prima. Dificuldade de organizar cadeias produtivas com a agricultura familiar obrigou o governo a rever as metas do começo do programa A meta original de vincular 200 mil agricultores familiares como fornecedores de matéria-prima no Programa Nacional de Biodiesel foi abandonada pelo governo Lula. Pelo menos por enquanto. Por Agnaldo Brito, da Folha de S.Paulo, 16/08/2008. 3656

Madeireiras peruanas avançam e índios entram em conflito na Amazônia, diz Funai

O avanço de madeireiras peruanas na Amazônia está levando ao aparecimento de povos indígenas até agora desconhecidos na fronteira com o Brasil e ocasionando confrontos entre índios isolados e grupos já contatados, diz a Funai (Fundação Nacional do Índio). A situação é descrita pelo sertanista José Carlos Meirelles, do Departamento de Índios Isolados do órgão e coordenador da Frente de Proteção Etno-Ambiental do rio Envira, no Acre. Estima-se haver 600 índios

Bancada ruralista se articula para tentar derrubar a adesão brasileira à Declaração Universal dos Direitos dos Povos Indígenas

Às vésperas da decisão do Supremo Tribunal Federal sobre o destino da terra indígena Raposa Serra do Sol, em Roraima, outra polêmica que opõe índios e brancos ganha força no Congresso. Parlamentares da bancada ruralista se articulam para tentar derrubar a adesão brasileira à Declaração Universal dos Direitos dos Povos Indígenas. A reportagem é de Bernardo Mello Franco e publicada pelo jornal O Globo, 17-08-2008. O governo assinou o documento da

Muitas incógnitas no preço dos alimentos, artigo de Washington Novaes

[O Estado de S.Paulo] Saldos negativos nas contas externas do País nos últimos meses começam a acender luzes de advertência, seja porque aumentam as remessas de lucros e dividendos (maiores que os investimentos) e as saídas nas contas financeiras, seja porque no primeiro semestre deste ano o déficit externo foi o maior desde 1947 e o saldo comercial, inferior em 44,8% ao de igual período do ano passado. A dívida

Os riscos das nanotecnologias, artigo de Gilberto Dupas

[O Estado de S.Paulo] Nanotecnologia é a nova fronteira da era global. Ela permite o domínio de partículas com dimensões extremamente pequenas que exibem propriedades mecânicas, óticas, magnéticas e químicas inéditas; e é aplicável em amplas áreas de pesquisa e produção, como medicina, eletrônica, computação, física, química, biologia e materiais. Sua aplicação causará enormes impactos na sociedade, gerará enormes lucros com produtos e serviços revolucionários e provocará imensos riscos. 3647

Top