Índice da edição de 13/08/2008

A Fazenda Brasil e a opção pelo agronegócio exportador, por Henrique Cortez Movimentos sociais debatem expansão da mineração no sul e sudeste do Pará, artigo de Rogério Almeida tarifa subsidiada da indústria eletrointensiva: Robin Hood tupiniquim… artigo de Nelson Batista Tembra Raposa Serra do Sol: questão de justiça, artigo de Frei Betto Recordar ou esquecer? A Lei de Anistia em discussão. Entrevista com seis especialistas perda da biodiversidade: Estudo avalia a extinção de espécies arbóreas

A Fazenda Brasil e a opção pelo agronegócio exportador, por Henrique Cortez

[The farm Brazil and the option for agribusiness exporter, by Henry Cortez] [EcoDebate] Há quem estranhe as, aparentemente, desencontradas declarações dos ministros Mangabeira e Stephanes, em relação às políticas ambientais do governo Luiz Inácio da Silva. Mas o desencontro não existe, porque apenas refletem o que o governo realmente pensa e deseja. 3533

Movimentos sociais debatem expansão da mineração no sul e sudeste do Pará, artigo de Rogério Almeida

Foto: Agência Amazônia [Ecodebate] Compreender os principais determinantes da exploração do extrativismo mineral nos países periféricos, contextualizar a exploração mineral no sul e sudeste do Pará, identificando os principais problemas e desafios são alguns dos objetivos do Seminário “A Expansão da Mineração no Sul e Sudeste do Pará: Problemas e Desafios”, a ser realizado entre os dias 15 a 17 de agosto em Xinguara, sudeste do Pará. O evento é uma

Raposa Serra do Sol: questão de justiça, artigo de Frei Betto

[EcoDebate] Em 15 de abril de 2005, o presidente Lula assinou a homologação, em área contínua, da reserva indígena Raposa Serra do Sol, em Roraima. Este ano, a Polícia Federal, em cumprimento da lei, mobilizou-se para retirar da reserva seis arrozeiros. Os invasores da área, convencidos de que “índio atrapalha o progresso”, reagiram com violência, inclusive bombas. Criaram o fato político capaz de induzir o STF a suspender a medida

Recordar ou esquecer? A Lei de Anistia em discussão. Entrevista com seis especialistas

Décadas depois a Ditadura Militar ainda gera polêmica e divergência. Um pacto, em 1979, entre os militares de plantão e algumas lideranças políticas, possibilitou a Lei de Anistia. Depois disso veio a Constituição de 1988. Diferentemente de outros países da América Latina, no Brasil, nenhum torturador, respaldado pela Lei de Anistia, foi punido. Tarso Genro, ministro da Justiça e Paulo Vannucchi, secretário de Direitos Humanos,levantaram, recentemente, uma questão candente. Para

perda da biodiversidade: Estudo avalia a extinção de espécies arbóreas na Amazônia

Estudo publicado na revista "Proceedings of the National Academy of Sciences", edição de 11/08/2008, diz que novas estradas, projetos agrícolas, madeireiras e a mineração estão atingindo áreas cada vez maiores da floresta amazônica e que informações do Millennium Ecosystems Assessment prevêem a extinção de uma grande fração das espécies arbóreas ao longo das próximas décadas. Por Henrique Cortez, do EcoDebate. 3523

Relatório revela que, com exceção da Amazônia, os demais cinco biomas não têm áreas protegidas suficientemente para proporcionar a conservação da biodiversidade

Florestas abandonadas As florestas brasileiras - não importa se federais, estaduais ou municipais - estão desamparadas. Faltam proteção, demarcação e infra-estrutura mínima que permitam uma fiscalização efetiva para evitar invasões, organizar pesquisas científicas e possibilitar visitas seguras. O diagnóstico catastrófico é do próprio Ministério do Meio Ambiente. Relatório elaborado ao longo de dois anos sob a coordenação do Departamento de Áreas Protegidas - concluído em dezembro e não divulgado - faz

Pará: Invasores conhecidos como sem-toras deixam rastro de depredação, mas não são pegos por fiscais

Ibama flagra destruição Fiscais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), acompanhados por homens da Polícia Militar, deslancharam na semana passada, em Pacajá, centro-oeste do Estado, uma operação para fiscalizar a ação de invasores em áreas de reserva florestal. Os fiscais do Ibama e a polícia encontraram um rastro de destruição deixado pelos chamados sem-toras, um grupo de homens ligados à Federação dos Trabalhadores na Agricultura

Angra 3: Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen) ignora exigência do Ibama

A Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen) vai desconsiderar na licença de construção de Angra 3 — que deve ser concedida até o fim deste mês — a exigência do Ibama de uma nova solução para depósito do lixo atômico de alta radioatividade. O órgão regulador e fiscalizador da atividade nuclear autorizará a estatal Eletronuclear, responsável pelas obras e operação de Angra 3, a construir o chamado depósito inicial de

PAC da grilagem: Lei perigosa para a floresta

A venda de terras da União a seus ocupantes irregulares, na Amazônia, poderá ser feita não apenas sem licitação, até o limite de 1.500 hectares, mas também sem observância de zoneamento ecológico-econômico. A referência ao zoneamento foi vetada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao sancionar, em 1º de agosto, a lei sobre regularização da posse daquelas áreas. O veto, segundo o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, foi

O Velho Chico e os oitenta milhões de árvores do Paraná, artigo de Beto Almeida

A grande mídia comercial dedica seu tempo a divulgar agendas sociais de políticos, e deixa de dar importância a ações em favor do meio ambiente "Eu tenho esses peixes e vou de coração eu tenho estas matas e vou de coração à natureza" Milagre dos Peixes - Milton Nascimento e Fernando Brant [Brasil de Fato] A grande mídia comercial pré-paga revela, com freqüência instigante, as agendas sociais do governador de Minas Gerais, Aécio Neves, a

Top