Novo acidente nuclear em Tricastin é o quarto na França em 15 dias


Gráfico dos acidentes nucleares ocorridos recentemente na França (Fonte: AFP)

Valence, França, 23 Jul (Lusa) – O quarto incidente em 15 dias afectou o nuclear francês, com a contaminação ligeira, hoje de manhã, de cem funcionários da central nuclear EDF em Tricastin (sudeste) descrito como “sem gravidade” mas que “inquieta” a associação Criirad.

Ao início da manhã, durante uma operação de manutenção no edifício do reactor número 4 “foi aberta uma tubagem no interior do edifício (…) e escapou dela pó radioactivo”, explicou Alain Peckre, o director da central.

A prefeitura e a Autoridade de Segurança Nuclear (ASN) foram imediatamente prevenidas, acrescentou.

A Autoridade de Segurança Nuclear decidiu propor provisoriamente este incidente no nível 0 da escala Ines, que classifica incidentes e acidentes nucleares de 0 a 7.

A este nível, a ASN geralmente não torna públicos os incidentes, mas a autoridade que fiscaliza o nuclear teve em conta o contexto, explicou o seu director-geral Jean-Christophe Niel.

“Não há qualquer ligação” entre os dois incidentes ocorridos em 15 dias em Tricastin, em instalações que dependem de exploradores diferentes, precisou.

O novo incidente atinge a central EDF em Triscastin.

Já a 07 de Julho, uma fuga de líquidos radioactivos de um tanque da fábrica Socatri, filial do grupo Areva especializada nos resíduos nucleares, levara à demissão do seu director. Esta “anomalia” foi classificada no nível 1.

Uma outra fuga, a semana passada, de líquidos radioactivos numa fábrica de combustíveis em Romans-sur-Isère (Drôme) foi também classificada no nível 1.

Finalmente, sexta-feira, 15 funcionários foram contaminados “muito ligeiramente” por elementos radioactivos, segundo EDF, num estaleiro de manutenção de uma unidade de produção da central nuclear de Saint-Alban/Saint-Maurice (sudeste), sem que o incidente tenha sido classificado pela ASN.

Durante o incidente na central de Tricastin, hoje de manhã, 97 trabalhadores de EDF e de empresas sub-contratadas, que trabalhavam no edifício contaminado, foram levados para a enfermaria para exames médicos logo que soarem os alarmes de detecção. Outros 32 funcionários da instalação, que tinham atravessado pouco antes o edifício ou que se tinham aproximado dele, juntaram-se a eles, segundo a direcção da central.

Neste total, “100 pessoas ficaram ligeiramente contaminadas por elementos radioactivos quarenta vezes inferiores ao limite regulamentar anual”, indicou Stéphanie Biabaut, encarregado da comunicação da central, que tem quatro reactores de 900 megawatts.

O incidente ocorreu durante uma paragem, quando o combustível tinha sido retirado do reactor para trabalhos de manutenção, precisou ASN, que espera explicações da EDF sobre a origem da fuga radioactiva.

“Prosseguem as investigações para determinar as causas do sucedido, que não tem consequências nem para a saúde das pessoas nem para o ambiente, precisou Biabaut.

Várias centenas de incidentes e acidentes classificados ” zero” são assinalados todos os anos em França.

A França possui a segunda rede no mundo de reactores nucleares – 58, depois dos Estados Unidos, e a electricidade de energia nuclear representa cerca de 80 por cento do consumo de electricidade francesa.

TM.

Da Agência Lusa, 23 de Julho de 2008, 23:41

Saiba mais:

Em relação aos recentes acidentes nucleares na França, sugerimos que leiam:

Vídeo: Central nuclear de Tricastin-100 pessoas contaminadas por poeira nuclear na França, de 25/07/2008

Novo vazamento radioativo em usina nuclear francesa, de 21/07/2008

Todas as centrais nucleares francesas serão avaliadas após recente vazamento em Tricastin, de 19/07/2008

Acidente nuclear em usina no sul da França, de 12/07/2008

Vídeo: Vazamento nuclear em uma usina no sul da França, de 10/07/2008

Top