Índice da edição de 24/07/2008

Usina Angra 3 recebe Licença Prévia Início das obras de Angra 3 depende da ‘competência’ de empreendedores, diz Minc Lobby de transnacionais garante expansão do eucalipto na Metade Sul do RS Manifestação da Equipe Técnica do Ibama, Grupo de Trabalho do Bioma Pampa, sobre o Zoneamento Ambientel para a atividade da silvicultura no RS aprovado pelo CONSEMA (RESOLUÇÃO N° 187/2008) Nota à Sociedade Paraibana: Água na Paraíba Acre: MPF, Ibama e PF se unem para

Usina Angra 3 recebe Licença Prévia

O destino que será dado ao lixo nuclear produzido pela Usina Nuclear de Angra 3 deve ser motivo de mais uma polêmica entre as áreas ambiental e energética do governo A licença ambiental prévia para a construção da usina nuclear Angra 3, no Rio de Janeiro, tem 60 exigências que a estatal Eletronuclear terá que cumprir antes de receber autorização para as obras. O documento foi assinado ontem (23) pelo presidente

Início das obras de Angra 3 depende da ‘competência’ de empreendedores, diz Minc

O presidente do Ibama, Roberto Messias, e o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, falam sobre a licença ambiental prévia, concedida ontem (23), para a construção da Usina Nuclear Angra. Foto: Wilson Dias/ABr Ao anunciar a concessão de licença ambiental prévia para a usina nuclear de Angra 3, o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, minimizou hoje (23) a expectativa pelo início das obras, prevista pelo ministro de Minas e Energia,

Lobby de transnacionais garante expansão do eucalipto na Metade Sul do RS

Em entrevista, o ambientalista Felipe Amaral, do Movimento Gaúcho em Defesa do Meio Ambiente, prevê que a redução da Faixa de Fronteira é mais uma ilusão de salvação econômica para a Metade Sul gaúcha. Aqüífero Guarani pode ser prejudicado com a medida. Porto Alegre (RS) - Organizações ambientalistas, sindicatos de trabalhadores e movimentos sociais lançaram manifesto em que reforçam a idéia de que o lobby das transnacionais junto a parlamentares e

Manifestação da Equipe Técnica do Ibama, Grupo de Trabalho do Bioma Pampa, sobre o Zoneamento Ambientel para a atividade da silvicultura no RS aprovado pelo CONSEMA (RESOLUÇÃO N° 187/2008)

Considerando: - Que a elaboração de um Zoneamento Ambiental para a Atividade da Silvicultura no Rio Grande do Sul foi prevista no âmbito de um Termo de Compromisso de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado em 12/05/2006 entre o Ministério Público Estadual/RS e a Fundação Estadual de Proteção Ambiental (FEPAM), com a anuência da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (SEMA); - O Parecer da Equipe Técnica do IBAMA/RS - Grupo de Trabalho do

Nota à Sociedade Paraibana: Água na Paraíba

Adital - O ano de 2008 foi emblemático para levar a justificativa do projeto de Transposição para o Semi-Árido por água abaixo. As fortes chuvas que vêm caindo desde o início do ano demonstraram mais uma vez como os técnicos de Brasília, apoiados por alguns políticos e algumas autoridades religiosas, conhecem pouco a nossa realidade. Se a conhecessem, saberiam porque o Semi-Árido brasileiro é o mais populoso do mundo.

Acre: MPF, Ibama e PF se unem para conscientizar sobre queimadas

Objetivo é prevenir a prática e alertar sobre riscos e conseqüências legais Durante a última semana, o Ministério Público Federal no Acre (MPF/AC), o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama), e a Polícia Federal (PF), começaram a realizar visitas a produtores rurais em estradas e ramais do interior do Estado. Nesta primeira etapa, foram visitadas propriedades ao longo da estrada AC-90, da BR-317 nos municípios de Capixaba, Brasiléia, Epitaciolândia e Assis

Brasil avança no valorizado mercado de óleo de palma. Ambientalistas temem expansão na Amazônia

Impulsionado pela escalada dos preços internacionais, o mercado brasileiro de óleo de palma assiste a um fortalecimento puxado por novos investimentos na expansão da produção e em unidades de beneficiamento. Com uma oferta atual pouco superior a 110 mil toneladas anuais, o país é apenas o 15º nesse ranking - historicamente dominado por Malásia e Indonésia -, mas sua área potencial para o cultivo da palma é a maior do

Conjuntura da Semana. Uma leitura das Notícias do Dia do IHU de 03 a 22 de julho de 2008

A análise da conjuntura da semana é uma (re)leitura das ‘Notícias do Dia’ publicadas, diariamente, no sítio do IHU. A presente análise toma como referência as "Notícias" publicadas de 03 a 22 de julho de 2008. A análise é elaborada, em fina sintonia com o IHU, pelos colegas do Centro de Pesquisa e Apoio aos Trabalhadores - CEPAT - com sede em Curitiba, PR, parceiro estratégico do Instituto Humanitas Unisinos

Ignorância e má-fé: um jogo de sete erros, artigo de Rogério Grassetto Teixeira da Cunha

[Correio da Cidadania] Foi publicado recentemente na Folha de São Paulo um artigo de autoria do físico Rogério Cezar de Cerqueira Leite, que também é membro do Conselho Editorial do jornal, sobre implicações ambientais relacionadas à produção de alimentos e biocombustíveis. O artigo tenta demonstrar ainda que os ambientalistas (seja da ala dos "ecoidiotas transnacionais" ou dos "verdolengos com e sem colete", como ele nos classifica), com suas críticas ao

Compensando pela conservação da Amazônica, artigo de Daniel Nepstad

[Valor Econômico] A demanda global para carne, grãos e biocombustíveis está crescendo, aumentando os preços dessas commodities a um ritmo vertiginoso. Caso esta tendência se consolide, o resultado será mais desmatamento na Amazônia. Mas esse quadro poderá ser evitado se um novo princípio passar a nortear as estratégias de conservação para a região: o da compensação aos protetores da floresta. Antes de tudo, será necessário premiar quem está defendendo a

Biocombustibles y mentiras que matan, artigo de Anna Bermeo Turchi

“El Biodiesel: mitigará los efectos del cambio climático”, “mejorará las condiciones del ambiente” o “con la utilización de biocombustibles se estaría contribuyendo a un desarrollo sustentable del ambiente, a disminuir gradualmente la dependencia de los combustibles fósiles… [EcoPortal.net] Los medios de comunicación reportan hace meses sobre revueltas por hambre en diferentes países. Los precios de los alimentos suben y suben, y quien no tiene dinero no puede comprarlos. Hay 854 millones

Top