Índice da edição de 12/07/2008

A batalha contra o aquecimento global já está perdida? por Henrique Cortez Todos precisam se apropriar do processo de produção e veiculação de informação. Entrevista especial com Claudia Verde Nelson Tembra comenta a notícia Ibama multa Vale em R$ 5 milhões por venda e estoque ilegais de madeira Minc diz que licenciamento de Angra 3 deve sair ainda em julho Acidente nuclear em usina no sul da França Vítimas de contaminação no caso Shell começam

A batalha contra o aquecimento global já está perdida? por Henrique Cortez

Precisamos vencer a luta contra nós mesmos ou muito perderemos. Muito mais do que apenas o nosso perdulário padrão de consumo. [EcoDebate] O movimento ambientalista evita dizer a verdade sobre o aquecimento global e as mudanças climáticas, temendo que isto incentive uma atitude de inércia, em relação às mudanças necessárias. Pessoalmente discordo desta “estratégia” de comunicação, nem que seja porque o processo de aquecimento global já está em uma espiral crescente

Todos precisam se apropriar do processo de produção e veiculação de informação. Entrevista especial com Claudia Verde

“Um ativista da comunicação é alguém que realiza e discute a comunicação, não é apenas um ser passivo diante da enxurrada de informações que sofremos todos os dias.” Essa é a definição de Claudia Verde para um comunicativista. Ela é uma das colaboradoras do grupo ComunicAtivistas (Coletivo por uma Comunicação Livre e Democrática) e esteve presente também no 1º Fórum de Mídia Livre, que aconteceu no Rio de Janeiro, nos

Nelson Tembra comenta a notícia Ibama multa Vale em R$ 5 milhões por venda e estoque ilegais de madeira

[EcoDebate] Venho comentar notícia do G1, em São Paulo, que fiscais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) multaram uma companhia de mineração da Vale no Pará em mais de R$ 5 milhões pela venda ilegal de 9,5 mil metros cúbicos de madeira in natura e pelo depósito ilegal de 612 metros cúbicos de madeira em tora, no município de Paragominas, no sudeste do estado.

Minc diz que licenciamento de Angra 3 deve sair ainda em julho

O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, disse ontem (11) que a licença para a construção de Angra 3 deve sair ainda este mês. Mesmo com manifestações contrárias à construção da usina, Minc disse que não há divergências entre o Ministério do Meio Ambiente e o de Minas e Energia, favorável à usina. Ele lembrou que o Ministério de Minas Energia sempre foi favorável às obras, enquanto o Ministério do Meio

Vítimas de contaminação no caso Shell começam a ser cadastradas

Treze anos após a Shell reconhecer ter causado a contaminação do solo e do lençol freático por agrotóxicos em Paulínia (126 km de SP), órgãos públicos de saúde começaram nesta semana a cadastrar as vítimas do acidente ambiental. Estima-se que ao menos 6.000 pessoas tenham sido expostas direta ou indiretamente à contaminação entre 1977 e 2002. Muitos alegam ter desenvolvido problemas de saúde --como cânceres-- em decorrência desse contato. Por Maurício

desmatamento: Minc muda discurso e defende maior prazo para dados do Inpe

Ampliação do prazo para divulgação dos relatórios mensais do Deter foi criticada por ONGs RIO - Uma semana após pedir "transparência absoluta" e atribuir à Casa Civil o atraso na divulgação dos dados de maio sobre desmatamento na Amazônia, o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, mudou o discurso. Nesta sexta-feira, 11, ele defendeu a ampliação do prazo para divulgação dos relatórios mensais do Sistema de Detecção de Desmatamento em Tempo

Bahia: Justiça Federal condena Veracel Celulose a pagar multa de R$ 20 milhões

Quinze anos após ter sido denunciada por crimes ambientais em três cidades da Bahia, a Veracel Celulose foi condenada pela Justiça Federal a pagar uma multa de R$ 20 milhões e a reflorestar 47 mil hectares [cada hectare equivale a 10 mil metros quadrados] com vegetação nativa do bioma da mata atlântica. Por Luiz Francisco, da Agência Folha, em Salvador, 11/07/2008 - 09h37. 2713

Estamos diante de uma agricultura sem agricultores, artigo de Gustavo Soto

A monocultura, especialmente a de soja, “em zonas ecológicas não aptas e sob o pacote tecnológico do plantio direto ocasiona uma série de conseqüências ambientais e socioeconômicos negativas”, afirma Gustavo Soto, da Rede Agroflorestal Chaco Argentino (Redaf). Além disso, tem conseqüências sociais não menos graves. “Do ponto de vista social, milhares de famílias perderam a sua fonte de trabalho. Onde antes havia florestas com exploração bovina e florestal, hoje há monocultura

A esquerda e as mudanças climáticas / La izquierda y el cambio climático, por Mario Cuellar y Félix Nieto

[EcoPortal.net] Mucho nos tememos que hasta que no haya un gran desastre global, la población no reaccionará, pero cuando ocurra ese gran desastre ya será tarde. El calentamiento global nos lleva justamente hacia el camino contrario de la justicia social y ambiental. No nos queda mucho tiempo para ganar esta guerra contra nosotros mismos. 2711

Obras na Amazônia ameaçam espécies de aves, alerta estudo

São Paulo, 11 (AE) - Mais oito espécies de aves da Amazônia poderão entrar para a lista de ameaçadas de extinção até 2020, caso as obras de infra-estrutura planejadas pelo governo federal sejam de fato implementadas na região. Outras oito serão severamente afetadas, com redução de pelos menos 50% na sua área de ocorrência, segundo um estudo publicado na revista internacional "Conservation Biology". Por Herton Escobar, da Agência Estado, 11/07/08

Top