Índice da edição de 11/07/2008

Crédito para desmatadores: o cerrado por um fio. Entrevista especial com Jeanine Felfili Medida Provisória (MP) 422/08: Senado autoriza aumento para área de uso rural na Amazônia Ativistas da Amazônia questionam finalidade do recadastramento das ONGs Ibama multa Vale em R$ 5 milhões por venda e estoque ilegais de madeira. Diretor da Vale diz que multas foram mal-entendido Ibama multa e embarga plantação de soja no MT Estudos revelam vida marinha abundante e ambientes desconhecidos

Crédito para desmatadores: o cerrado por um fio. Entrevista especial com Jeanine Felfili

Ainda ministra, Marina Silva, no início de 2008, determinou que não mais fosse concedido créditos àqueles produtores que desmatam florestas. Passados alguns meses, com a renúncia de Marina, Carlos Minc assumiu o cargo e logo revisou tal decisão. Resultado: permitiu que, numa área equivalente ao tamanho do Acre, localizada no Cerrado brasileiro, os produtores pudessem seguir desmatando florestas e com crédito concedido pelo Estado. Considerado dono de um bioma de

Medida Provisória (MP) 422/08: Senado autoriza aumento para área de uso rural na Amazônia

Com 37 votos favoráveis, 23 contrários e 3 abstenções, o Senado aprovou nesta quarta-feira (9) o Projeto de Lei de Conversão (PLV) 16/08, oriundo da Medida Provisória (MP) 422/08, que aumenta o limite da área que pode ser concedida pela União para uso rural, sem processo de licitação, na Amazônia Legal. O atual limite é de até 500 hectares. Com a nova proposta, passa para até 15 módulos fiscais. A

Ativistas da Amazônia questionam finalidade do recadastramento das ONGs

Setores da sociedade civil consideram positiva a iniciativa do governo em estabelecer marcos legais para a atuação do chamado terceiro setor, formado pelas organizações não-governamentais, especialmente na Amazônia, mas questionam o alcance e a clareza da finalidade da norma. De acordo com a Portaria n° 1.272, de 3 de julho de 2008, as ONGs que atuam em todo o país têm 120 dias para se recadastrar no Ministério da Justiça.

Ibama multa Vale em R$ 5 milhões por venda e estoque ilegais de madeira. Diretor da Vale diz que multas foram mal-entendido

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) multou a mineradora Vale em mais de R$ 5 milhões por depósito e venda ilegais de madeira em Paragominas, sudeste do Pará. De acordo com o Ibama, a Vale comercializou 9,5 mil metros cúbicos de madeira in natura e mantinha outros 612 metros cúbicos de madeira, em toras, num depósito. A quantidade é suficiente para encher 15 caminhões.

Ibama multa e embarga plantação de soja no MT

Cuiabá/MT (10/07/08) - Fiscais do Ibama, designados para a Operação Arinos multaram uma fazenda de plantação de soja no município de São José do Rio Claro/MT em R$ 439 mil por impedir a regeneração natural de área desmatada ilegalmente. Os fiscais ficaram impressionados ao constatarem que apenas 13,6% de floresta estavam preservados numa área onde deveria haver 80% de Reserva Legal. O local entrou para a relação das áreas desmatadas,

Estudos revelam vida marinha abundante e ambientes desconhecidos em Abrolhos

Descoberta mostra que o sistema de recifes de corais da região pode ter o dobro do tamanho anteriormente considerado pela ciência Cientistas de três instituições anunciaram a descoberta de uma grande área de recifes de coral e outros ambientes marinhos até então desconhecidos no Banco dos Abrolhos. Eles acreditam que a área pode ter o dobro do tamanho até então considerado pela ciência. 2701

Governo anuncia que enviará projeto de lei que destinará até R$ 4 bilhões para compensar quem preservar florestas

Programa destinará recursos para quem preservar florestas O governo deve enviar em breve ao Congresso projeto de lei que destinará até R$ 4 bilhões para compensar proprietários rurais que preservarem a vegetação em níveis superiores à reserva legal. O anúncio foi feito nesta quinta-feira pelo diretor do Serviço Florestal Brasileiro do Ministério do Meio Ambiente, Tasso Rezende de Azevedo, durante seminário sobre pagamento por serviços ambientais (PSA), promovido pela Comissão de

G-8: Faltaram propostas concretas contra o aquecimento global, a alta da inflação e a crise de alimentos e de energia

G-8 acrescenta pouco ao debate - Sem propostas efetivas para abrandar o aquecimento global, evitar uma escalada inflacionária e uma crise sem precedentes na área de alimentos e energia, a reunião de cúpula das sete maiores economias e da Rússia, o G-8, terminou ontem (9/7) com um superávit de atropelos e contradições e com um estoque de documentos que muito pouco acrescentou aos debates sobre desafios atuais. Denise Chrispim Marin

redução das emissões de CO2: Longe do consenso

Países emergentes se negam a aceitar redução pela metade das emissões até 2050 e cobram ação dos mais ricos. Cientistas reconhecem responsabilidade histórica das nações industrializadas e fazem alerta A declaração do presidente George W. Bush, líder do segundo país mais poluidor do planeta, foi vista como um acinte por cientistas de todo o mundo e, principalmente, por governantes de nações em desenvolvimento. “Nós deixamos claro, e outros países concordaram, que

Rondônia: Madeira retirada de área indígena é apreendida

Em Rondônia, foram achados cerca de 6 mil metros cúbicos de madeira em dez dias. Operação contra extração ilegal é realizada pela polícia e pela Secretaria do Meio Ambiente. Do G1, com informações do Globo Rural, 10/07/2008 - 08h00 - Atualizado em 10/07/2008 - 09h21. Uma operação da polícia e da Secretaria do Meio Ambiente de Rondônia apreendeu 6 mil metros cúbicos de madeira. Boa parte das toras extraídas ilegalmente saiu

Top