Uma nota em favor dos Ameaçados pelo Complexo Madeira

Iremar Antonio Ferreira, da Campanha Popular Viva o Rio Madeira Vivo encaminhou à IHU On-Line uma nota em defesa Direitos das populações tradicionais ameaçados e já atingidos pelo Complexo Madeira. Preocupados com a vida das populações ameaçadas pelos empreendimentos do Complexo de hidrelétricas do Rio Madeira. Para o movimento, a atitude do Ibama "de iniciar o processo de licenciamento desta obras com mais de trezentos questionamentos apresentados pela Diretoria de

Minc promete obras e áreas de preservação em ritmo semelhante

Ministro, empossado ontem, afirma que licenças ambientais e unidades de conservação seguirão bolero, "dois pra lá, dois pra cá". Novo titular da pasta do Meio Ambiente, que vai à Alemanha, quer avançar na idéia do fundo internacional para proteção da Amazônia. Da Sucursal de Brasília, Folha de S.Paulo, 28/05/2008. 1669

Congresso poderá definir sobre a criação de áreas indígenas

As polêmicas em torno da demarcação de terras indígenas vão ganhar mais um aditivo. A Comissão de Agricultura da Câmara vota hoje um projeto que repassa ao Congresso qualquer definição a respeito da criação de áreas destinadas ao uso dos índios. A medida conta com o apoio da maioria dos integrantes da comissão e deve ser aprovada. Por Márcio Falcão, da Gazeta Mercantil/Caderno A - Pág. 10, 28 de Maio

Exigência ambiental é embargo econômico a Mato Grosso, diz Blairo Maggi

Um "embargo econômico", que vai gerar "quebradeira" no Estado do Mato Grosso, aumento no preço dos alimentos e desequilíbrio na balança comercial brasileira. Esse é o panorama que o governador do Mato Grosso, Blairo Maggi (PR), em entrevista ao UOL, vê caso o governo federal mantenha as exigências para conceder crédito rural aos produtores que descumprirem as leis ambientais. Por Diogo Pinheiro, em São Paulo, para o UOL Notícias, 28/05/2008

País só mantém 7,3% da Mata Atlântica

O crescimento dos setores agropecuário e imobiliário estão tomando espaço da Mata Atlântica no país, que hoje está reduzida a 7,26% da sua área original, o equivalente a 97,6 mil km2. O índice é bem mais baixo do que a porcentagem mínima de preservação exigida por lei, de 20%. Por Samantha Maia, do Valor Econômico, 28/05/2008. 1666

Desenvolvimento social não acompanha expansão do PIB

Ficou mais evidente que crescimento econômico nem sempre significa melhoria de vida para todos: o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), relançado ontem no XX Fórum Nacional, ainda está longe de acompanhar o Produto Interno Bruto (PIB) no País. O indicador que mensura aspectos importantes na vida dos cidadãos - saúde, educação, trabalho, rendimento e habitação - avançou apenas 1,6% no ano passado, enquanto o PIB cresceu 5,4%. A

Ferramenta do Google Earth simula o aquecimento global

O Google Earth, em colaboração com o governo britânico, lançou uma nova ferramenta para mostrar como as alterações climáticas afetam o planeta. O Met Office Hadley Centre produziu uma animação que mostra a mudança de temperatura nos próximos 100 anos e o seu impacto em algumas partes do globo. Os cientistas do British Antarctic Survey desenvolveram uma ilustração que mede os efeitos das alterações do clima na Antártida, mostrando o

internacionalização da Amazônia: A cobiça que mais se deve temer, artigo de Luiz Weis

[O Estado de S.Paulo] As últimas palavras do que viria a ser o último discurso do senador amazonense Jefferson Péres, uma semana atrás, foram talvez o que de mais lúcido se ouviu de uma figura pública brasileira em resposta ao novo surto de manifestações desatinadas no exterior sobre o compartilhamento da proteção da Amazônia, no combate à crise climática global. A saída da ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, derrotada

Amazônia: Ciência x corte raso, artigo de Míriam Leitão

[O Globo] A investida dos governadores da Região Amazônica é de matar de vergonha: o que eles vão pedir ao governo é que a lei não seja cumprida e que grileiros e desmatadores possam ter financiamentos e vender seus produtos. Por outro caminho, a Academia Brasileira de Ciências está formulando uma proposta de investimentos maciços em ciência na região para melhor protegê-la; uma revolução científica. 1661

Impactos negativos da siderurgia do Brasil, artigo de Sônia Corina Hess

“Se nada mudar na siderurgia brasileira, os problemas ambientais e sociais ligados a este setor industrial poderão prejudicar, e muito, a imagem do aço produzido no Brasil perante os mercados interno e externo” [O Estado de S.Paulo] O Brasil é um dos maiores produtores e exportadores de aço, e o maior consumo mundial está na China, muito à frente dos Estados Unidos, do Japão, da Alemanha, do México, da Coréia do

Hacia donde vamos…Reflexiones sobre el calentamiento global, artigo de Jorge Tadeo Vargas

[EcoPortal.net] La tendencia del cambio climático no es descendente, por lo contrario es ascendente. Es un hecho incuestionable que el cambio climático es real, solo basta dar un vistazo a los cambios en las corrientes del Golfo de California, las sequías e inundaciones que azotan muchos lugares de la tierra y el aumento en la cantidad e intensidad de los huracanes, para comprender que algo extraño esta pasando con el

Top