Catástrofe em câmara lenta. Voltar ao bom senso. Eis o desafio! Entrevista especial com Ladislau Dowbor

Produções energéticas e alimentares precisam estar associadas à pequena e média agricultura. Essa pode ser a saída para o reequilibramento social, aconselha Ladislau Dowbor A humanidade caminha para uma “catástrofe em câmara lenta”, e as aventuras especulativas com os alimentos, a má distribuição alimentícia, o consumo irracional e o mau manejo da água contribuem para acelerar os problemas da fome no mundo contemporâneo. Essa posição é defendida por Ladislau Dowbor ,

Amazônia ainda busca modelo sustentável de desenvolvimento

É difícil encontrar na Amazônia quem defenda um modelo predatório de ocupação e desenvolvimento. De caboclos a fazendeiros, passando por multinacionais e políticos, o apoio à preservação e à idéia de desenvolvimento sustentável permeia quase todos os discursos. Mas a região vive um grande descompasso entre discurso e ação. O desmatamento voltou a crescer nos últimos 12 meses, há conflitos fundiários sérios, muita violência e problemas ecológicos, sociais e econômicos

De quem é a Amazônia, afinal, pergunta NY Times

Uma reportagem publicada neste domingo no jornal americano The New York Times afirma que a sugestão feita por líderes globais de que a Amazônia não é patrimônio exclusivo de nenhum país está causando preocupação no Brasil. Matéria da BBC Brasil, 18 de maio, 2008 - 11h01 GMT (08h01 Brasília). 1418

Texto do NYT sobre Amazônia é bobagem, diz Péres

Brasília - O senador Jefferson Péres (PDT-AM) classificou como uma "bobagem" a sugestão de que a Amazônia é "um patrimônio muito maior do que apenas das nações que dividem o seu território", defendida por "um coro de líderes internacionais", como sustenta texto publicado na edição de hoje do jornal americano The New York Times, sob o título "De quem é esta floresta amazônica, afinal?". Para Péres, o texto

Roberto Liebgott e Iara Bonin: Como entender a cultura indígena e suas transformações?

Na opinião do casal Roberto Liebgott e Iara Tatiana Bonin, coordenadores da equipe do Conselho Indigenista Missionário (Cimi) - Região Sul/Porto Alegre, “a condição primordial para qualquer relação respeitosa que se pretenda com os povos indígenas é a demarcação e garantia de suas terras”. Infelizmente, eles acrescentam, “todas as referências culturais e as formas de representação que produzimos sobre os povos indígenas nos levam a pensar que eles são frágeis,

A Vitória dos Predadores, artigo de Roberto Malvezzi (Gogó)

[EcoDebate] A saída da Marina significa a vitória dos predadores. Nesse grupo convivem sem nenhum constrangimento Ronaldo Caiado, Dilma Roussef, Delfin Neto e Lula. A visão que essas pessoas têm de desenvolvimento é primitiva e predadora. A técnica, a ciência e o produtivismo - quando não a simples e pura pirataria - são fetiches intocáveis tanto a essa direita como a essa esquerda. 1412

Grandes tarefas, artigo de Miriam Leitão

[O Globo] Quase 100 mil km² foram destruídos de Floresta Amazônica durante o governo Lula. Um Pernambuco inteiro. Sem contar este ano. Acusavam a ex-ministra Marina de ser intransigente. Imaginem se ela não tivesse sido! O Brasil está no meio de uma guerra, e o campo de batalha é a Amazônia. A saída de Marina é um lance dessa guerra, que continuará com Carlos Minc. 1411

Ritmo de extinção de espécies de animais é dez mil vezes maior que o natural

Extermínio sem precedentes - O número de animais da Terra tem sido reduzido num ritmo dez mil vezes maior do que o natural. De 1970 a 2005, o mundo sofreu uma redução de um terço da diversidade animal devido à ação humana. Os dados estão no “Índice do Planeta Vivo”, produzido pela Sociedade Zoológica de Londres e as organizações ambientalistas WWF e Global Footprint Network. Do O Globo, 16/05/2008. 1409

Top