O mundo e a fome, por Miriam Leitão

[O Globo] A ONU descobriu tardiamente o grave problema da crise de alimentos, e fica batendo cabeça atrás de uma solução. Ora a culpa é dos biocombustíveis em geral; ora uma força-tarefa resolveria o problema. Há soluções: o mundo precisa produzir mais alimentos; o comércio de produtos agrícolas tem que ser mais livre; os Estados Unidos precisam mudar a matéria-prima do seu etanol. A fome não começou ontem. 1092

Brasil não tem como ficar imune à crise dos alimentos, dizem analistas

RIO - Mesmo não dependendo da importação de alimentos, o Brasil não tem como ficar a salvo da crise de preços que afeta esses produtos, porque quase todos eles seguem a cotação internacional. Ou seja, quando o preço sobe lá fora, tende a subir aqui dentro também, porque caso o mercado interno não aceite pagar, o produtor tem a opção de exportar. Essa é a opinião dos analistas ouvidos pelo

Crise dos alimentos não deve matar de fome por enquanto, diz ONU

GENEBRA - A escassez de comida e o aumento do preço dos produtos alimentícios no mundo todo tendem antes a provocar subnutrição do que a matar de fome, ao menos no curto prazo, afirmou na quarta-feira o coordenador de uma nova força-tarefa da Organização das Nações Unidas (ONU). Por Laura Macinnis, da Agência Reuters, publicada pelo Estadao.com.br, quarta-feira, 30 de abril de 2008, 14:42. 1090

Top