Pecuária, soja e o avanço do desmatamento na Amazônia. Entrevista especial com Tatiana de Carvalho

O maior bioma terrestre do mundo é Amazônia, que ocupa quase metade do Brasil, mas “o total de desmatamento da Amazônia está em torno de 17%”, ressalta a engenheira agrônoma Tatiana de Carvalho, em entrevista concedida por telefone à IHU On-Line. O avanço da produção de soja é um dos pontos mais graves dentro dessa escala assustadora do aumento do desmatamento. “A soja, sabemos, não é um vetor direto do

Governo corta orçamento e políticas de saúde indígenas serão afetadas

Adital - Na última quarta-feira (12), o Congresso aprovou o orçamento geral da União com corte nos recursos destinados à política indígena de mais de 105 milhões de reais. A medida afetará, principalmente, a área de saúde. Em nota, o Conselho Indigenista Missionário (Cimi) criticou a aprovação, pois a redução "não contemplará o custeio das ações necessárias para atender as demandas da população indígena no país". 236

Falta de ensino fundamental compromete a qualificação do trabalhador, aponta diagnóstico

Cerca de 42% da população ativa de 15 a 64 anos do estado de São Paulo não completou o ensino fundamental. A constatação faz parte do Diagnóstico para o Programa Estadual de Qualificação Profissional, divulgado, no dia 19/03, pela Secretaria Estadual do Emprego e Relações do Trabalho (Sert), na capital paulista. Matéria de Flávia Albuquerque, da Agência Brasil, publicada pelo EcoDebate, 21/03/2008. 235

Pesquisadores paraibanos desenvolvem casa ecológica para o sertão nordestino

Os longos períodos sem chuvas, agravados pela falta de recursos financeiros da população que reside no sertão nordestino, as dificuldades de acesso às tecnologias de construção de baixo custo e o mau uso dos recursos naturais existentes da região levaram um grupo de pesquisadores da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), coordenado pelo Prof. José Geraldo Baracuhy, a desenvolver o projeto eco-residência. 233

França pede controle de madeira – Ministro de Ecologia quer que Brasil adote norma européia em exportação

Paris - O ministro francês de Ecologia, Desenvolvimento Sustentável e Planejamento, Jean-Louis Borloo, pediu ontem a sua colega brasileira, a ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, que o Brasil siga normas aduaneiras européias em relação à madeira amazônica exportada para a Europa. Matéria do O Estado de S.Paulo, 19/03/2008. 231

70 questões para entender o etanol

O barril de petróleo bateu em 109 dólares na semana passada. O consumo mundial chegou a 1000 barris por segundo. A combinação desses dois números é o melhor indicador de que a busca por combustíveis alternativos deixou de ser uma atividade pitoresca para se elevar ao centro das atenções das empresas, dos governos e das instituições internacionais. Entre todos os combustíveis alternativos, o mais viável atualmente, do ponto de vista

Pobres são deixados de lado nas soluções para a mudança climática

Nova York - O mantra das empresas e políticos no mundo desenvolvido é o de que a tecnologia fornecerá a solução para o aumento global das emissões. Eles dizem que na verdade o combate ao aquecimento global pode ser bom para os negócios. Por Elisabeth Rosenthal, do International Herald Tribune, publicado pelo UOL Notícias, Mídia Global, 19/03/2008 - 01h11. 229

A maçaranduba é um problema ambiental, artigo de Marcos Sá Corrêa

[O Estado de S.Paulo] O industrial Geraldo Pilz está convencido de que o Brasil é carente de lixo. Não importa o que digam em contrário as evidências estatísticas de que sujeira é o tipo da coisa que não falta no País, onde oficialmente escapam da coleta 11 milhões de toneladas de resíduos sólidos, fora os 51 milhões que, mal ou bem, os caminhões depositam nos aterros sanitários. 228

Japão pretende cortar emissões em 11% até 2020, diz ministério

TÓQUIO - O Japão conseguiria, até 2020, diminuir suas emissões de gases do efeito estufa para um patamar 11 por cento inferior aos níveis de 2005, afirmou um estudo do Ministério do Comércio do país divulgado na quarta-feira. A cifra representa um corte muito menor nas emissões do que o proposto por autoridades da Organização das Nações Unidas (ONU) e pela União Européia (UE). Matéria da Agência Reuters, publicada

Top