Pesquisa revela que brasileiros se acham muito melhores do que o Brasil

A culpa é dos outros - Pense num cidadão que respeita os idosos, os direitos humanos e o meio ambiente, é tolerante com a diversidade de raça e sexo, respeita as regras do trânsito e do convívio social. Agora pense num país que pratica a tortura, é racista, homofóbico e desmatador, desrespeita idosos, ignora filas de banco e leis do trânsito. Esse abismo entre o brasileiro que se diz progressista,

Pesquisa: Entre os mais ricos, tortura é aceita por 42%; nos mais pobres, por 19%

No Rio, apenas 21 presos por maus-tratos; em Pernambuco há corporativismo RIO e RECIFE. A diferença de classe social marca fortemente a posição dos brasileiros em relação ao uso de tortura para obter informações de suspeitos. Enquanto entre as pessoas com renda superior a cinco salários mínimos o índice chega a 42% de aprovação, entre os que ganha até um salário mínimo, o percentual não passa de 19%. Entre os que

Pesquisa: Cuidado com o meio ambiente é reprovado. Pesquisados dão nota alta a si mesmos, mas baixa a compatriotas

BRASÍLIA. O brasileiro se diz preocupado com o meio ambiente e reprova os compatriotas quando se trata de cuidado com a natureza. Ao avaliar o próprio compromisso com a preservação do verde, os participantes da pesquisa atribuíram a si mesmos a generosa média de 8,5. Na hora de julgar os outros, a nota foi bem mais baixa: 5,5. Militante do movimento ecológico desde o fim da década de 70, o

Bolsa-Família ajuda a reter alunos, diz governo

Representante do programa afirma que evasão escolar deve-se à estrutura de ensino - Os dados que mostram um aumento do abandono escolar em municípios com alto atendimento do Bolsa-Família, como mostrou o Estado em reportagem publicada ontem , são vistos pelo governo com reserva. Tanto representantes do Ministério do Desenvolvimento Social quanto do Ministério da Educação (MEC) acreditam que o programa ainda é responsável por levar as crianças até a

Quadrilha da madeira lucra R$ 90 mi. Este é o valor que grupo criminoso arrecadou com fraudes no Pará

Quatro promotores de justiça do Pará abriram investigação criminal para apurar um esquema de extração ilegal e venda de madeira e carvão em municípios do leste do Estado que tem como sede o município de Tailândia, hoje ocupado por tropa da Força Nacional de Segurança que combate os crimes ambientais. Para derrubar a floresta e 'esquentar' cerca de 120 mil metros cúbicos de madeira ilegal, que teriam gerado R$ 90

Prefeituras deixam de arrecadar pelo menos R$ 4 bilhões em compensações pelos danos provocados por obras

Cidades ignoram fundo ambiental - O desmatamento e os outros tipos de agressão ao ambiente rivalizam com as queixas de falta de dinheiro para ajudar na preservação, mas os recursos só não são maiores porque os municípios não se empenham na criação de fundos de compensação. Cálculo do presidente do Fundo Nacional do Meio Ambiente (FNMA), Elias Araújo, com base em levantamentos sobre a existência e o funcionamento de fundos

Prefeitos evitam cobrança de taxa ambiental por motivações políticas

Para evitar desgaste com empresários, gestores municipais preferem deixar responsabilidade nas mãos do Estado - A perspectiva de grandes obras impulsionadas pela expansão da economia e pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo federal está levando alguns Estados a se movimentar para dar agilidade à cobrança de taxas ambientais e à aplicação dos recursos. Um dos caminhos para isso é transferir aos municípios a responsabilidade pelo licenciamento de

A revolta dos famintos. Biocombustíveis contribuem com a fome no mundo

O México foi um dos primeiros, no ano passado, com o protesto contra o preço do milho. Mas nos últimos meses a desesperação de muitos cidadãos em função do alto custo dos produtos básicos derivou em protestos violentos em países de todo o mundo. A reportagem é do jornal El País, 08-03-2007, que destaca que entre as explicações para o crescimento da fome no mundo estão as mudanças climáticas e

Baixo Parnaíba – Cana de Açúcar, artigo de Mayron Régis

[EcoDebate] Em que pese os seus quase quinhentos anos, a cultura da cana-de-açúcar remoçou bastante nesses cinco anos de governo do Partido dos Trabalhadores, graças às promessas de investimentos do governo federal, via BNDES (Banco de Desenvolvimento Econômico e Social) e Petrobrás, e de fundos de investimentos de países industrializados como os Estados Unidos e Japão, embora, para as empresas sucro-alcooleiras solidificadas e para outras que podem vir a ser,

mudanças climáticas: Ártico perderá camada de gelo a partir de 2015, diz especialista

Alicante (Espanha), 10 mar (EFE) - O oceano Ártico poderia ficar sem gelo entre o verão de 2015 e o de 2020 (hemisfério norte), por causa, entre outros motivos, da aceleração da mudança climática, e isso significa reduzir em cerca de 80 anos as previsões iniciais da comunidade científica, segundo o oceanógrafo espanhol Carlos Duarte. Matéria da Agência EFE, publicada pelo UOL Notícias, 10/03/2008 - 15h57. 313

Top