Quilombolas conciliam preservação cultural e ambiental no Amapá

Macapá - A apenas doze quilômetros do centro da capital amapaense, Macapá, uma comunidade quilombola preserva seus costumes e crenças enquanto luta para conservar a Área de Proteção Ambiental (APA) em que vive. Importante sítio histórico e ambiental, a APA de Curiaú é uma das principais atrações turísticas da região, atraindo moradores do estado e turistas. Matéria de Alex Rodrigues, enviado especial da Agência Brasil, publicada pelo EcoDebate, 04/03/2008. 389

Para impedir invasões, quilombolas se mobilizam em favor de área ambiental

Macapá (AP) - O Quilombo de Curiaú, que fica a apenas seis quilômetros da capital do Amapá, Macapá, sofre com os invasores. Embora a lei proíba que pessoas que não fazem parte da comunidade se fixem no local, os próprios moradores têm de se mobilizar para impedir que a área ambiental seja tomada. Matéria de Alex Rodrigues, enviado especial da Agência Brasil, publicada pelo EcoDebate, 04/03/2008. 388

Gilberto Câmara diz que o Deter não mede corte raso, mas as alterações florestais

Sistema é usado para alertar Ibama e evitar desmate total de determinada área - Na última sexta-feira (29/2), a Academia Brasileira de Ciências (ABC) organizou uma mesa-redonda para discutir o desmatamento da Amazônia e os resultados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Gilberto Câmara (Diretor do Inpe), Carlos Nobre (pesquisador titular do Inpe) e Adalberto Val (Diretor do Inpa e vice-presidente regional da ABC para a Amazônia) fizeram parte

Pará: Madeireiras e carvoarias são multadas em R$ 1,5 milhão

Operação na Amazônia Legal recolhe ainda 4.000 toras de origem não identificada - Sindicato das Madeireiras vai recorrer contra multas; advogado diz que Ibama usa "chutômetro" na medição e que fiscais se equivocam. Em cinco dias de operações, as forças federais que combatem o desmatamento e o comércio clandestino de madeira na Amazônia Legal apreenderam cerca de 4.000 toras - quantidade suficiente para lotar 287 caminhões- e aplicaram R$ 1,5

Pesquisadores do Inpa reintroduzem peixes-bois em rio amazônico

Manaus - Um grupo de pesquisadores do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) fez nesse domingo (2) a reintrodução de dois peixes-bois em seu habitat. Para os especialistas, o fato é um marco para a Amazônia e uma tentativa de colocar em equilíbrio as populações dessa espécie que podem chegar a viver 60 anos e a pesar 450 quilos, mas que por serem extremamente dóceis estão quase em

Barcarena, PA: Caulim vaza e pára em rio e igarapés

Vazamento da argila pura preocupa os ribeirinhos - Técnicos da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) irão avaliar, hoje pela manhã, a extensão dos danos causados por mais um vazamento de caulim na bacia hidrográfica do rio das Cobras e igarapés Cureperé, Dendê e São João, além da praia de Vila do Conde, no Distrito Industrial de Barcarena. O vazamento ocorreu na madrugada de domingo e as águas

Campinas – Projeto de lei para reutilização de água foi aprovado e projeto solar ainda aguarda aprovação

No ultimo dia 25 de fevereiro de 2008, foi aprovado em segunda discussão, o projeto de lei, de autoria do vereador, Sérgio Benassi (PCdoB), que obriga as empresas de ônibus urbanos, intermunicipais e interestaduais e cooperativas do transporte alternativo, operantes no transporte público municipal, a instalar equipamentos de recuperação e reutilização da água, usada na lavagem de veículos, para reaproveitamento com o mesmo fim. Matéria do portal Cidades Solares .

Medicina tradicional ameaça répteis – Uso terapêutico e religioso de jacarés, serpentes e outras espécies agrava risco de extinção

A ampla utilização medicinal e religiosa de certas espécies de répteis e a falta de ações de monitoramento e fiscalização dessas práticas têm sido ameaças adicionais para populações desses animais, tradicionalmente usados por diversas comunidades no Brasil e no mundo. Essa foi uma das conclusões de um estudo de pesquisadores da Paraíba que fizeram um levantamento bibliográfico em escala mundial sobre o uso de répteis na medicina tradicional. Por Andressa

Enquanto cai uma chuva abençoada… a transposição avança, artigo de Frei Gilvander Moreira

O trabalho do Exército, em "parceria" com as empresas privadas e suas "máquinas" caminhões, tratores, carregadeiras e operários, fazem avançar as obras da maldita Transposição do rio São Francisco, é o que confirma fotos recentes. A região de Cabrobó, onde inicia o Eixo Norte, e de Itaparica, onde inicia o Eixo Leste , estão cheias de placas alertando e intimidando: ÁREA MILITAR. NÃO ENTRE! SE ENTRAR INCORRERÁ NAS

Top