Cientista defende criação de alternativas econômicas para trabalhadores na Amazônia

Rio de Janeiro - A Academia Brasileira de Ciências (ABC) está desenvolvendo um estudo amplo sobre o desenvolvimento da Amazônia, que será apresentado ao governo até o final do ano. O objetivo é encontrar um modelo que garanta progresso econômico sem agressão ao meio ambiente, segundo o vice-presidente da ABC para a região Norte e diretor-geral do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), Adalberto Val. Matéria de Vladimir Platonow,

MG: Licenciamento ambiental é tema de ciclo de debates na Assembléia

Licenciamento Ambiental e Desenvolvimento Sustentável é o tema de ciclo de debates que a Assembléia Legislativa de Minas Gerais promove na segunda (10/3/08) e terça-feira (11), no Plenário. Setor produtivo, ambientalistas, sociedade civil organizada, governo, parlamentares e especialistas estarão reunidos durante dois dias para avaliar a eficácia e a eficiência do licenciamento, bem como propor sugestões para aprimorar o modelo atual. A abertura será feita pelo presidente da ALMG, deputado

Praga da pirataria chega ao campo – Sementes de origem desconhecida invadem as plantações e põem em risco a saúde dos consumidores

Estima-se que comércio ilegal cause prejuízos de R$ 830 milhões ao ano aos produtores formais de mudas. Plantadores de soja, cujos preços estão em alta no mercado internacional, são os principais alvos dos vendedores de sementes piratas. Luciano Pires e Luciana Navarro, da equipe do Correio Braziliense, 02/03/2008. 394

O Baixo Parnaíba e o agronegócio, artigo de Mayron Régis

[EcoDebate] Frente o avanço do agronegócio da soja, do eucalipto e das carvoarias sobre as áreas de chapada no Baixo Parnaíba maranhense, a criação de reservas extrativistas como a da Chapada Limpa – município de Chapadinha – lograria a façanha de reter parte do Cerrado leste maranhense para usufruto da agricultura familiar do Baixo Parnaíba, região que se notabiliza como uma das mais povoadas do estado do Maranhão e que,

Brasil, um país de todos? artigo de Wilson Aparecido Lopes

[Correio da Cidadania] Tenho insistido para que os agentes sociais, responsáveis pelas mudanças no país, acordem do sono em que o governo os lançou. Claro que não estou alheio às manifestações que têm pululado em vários cantos do Brasil. Uma demonstração de que as alocuções vindas do Palácio do Planalto não mais detêm o poder de manipular e muito menos de cooptar o povo, que, organizado em movimentos e pastorais

Devastação aprovada, artigo de Danilo Pretti Di Giorgi

[Correio da Cidadania] Frei Betto, meu colega neste Correio, foi muito feliz ao afirmar no artigo "Amazônia Devastada" que "o governo está mais preocupado com a repercussão do desmatamento amazônico no exterior, capaz de prejudicar as exportações de grãos, álcool e carne, do que com a preservação da floresta, patrimônio da humanidade". 390

Top