Sobre um físico e a feliz ignorância, artigo de Carlos Nobre

Embora seja evidente o risco futuro representado pelas mudanças climáticas, ainda há quem prefira continuar vivendo em feliz ignorância [Folha de S.Paulo] O ARTIGO de José Carlos Azevedo (”O Aquecimento da Terra”, no jornal “O Estado de S. Paulo”, 7/11) surpreende em pelo menos um aspecto. Por um lado, presta justificada homenagem ao famoso físico-químico sueco Svante Arrhenius, o primeiro cientista a prever, em 1896, o aquecimento global devido ao aumento

Sobre um físico e a feliz ignorância, artigo de Carlos Nobre

Embora seja evidente o risco futuro representado pelas mudanças climáticas, ainda há quem prefira continuar vivendo em feliz ignorância [Folha de S.Paulo] O ARTIGO de José Carlos Azevedo ("O Aquecimento da Terra", no jornal "O Estado de S. Paulo", 7/11) surpreende em pelo menos um aspecto. Por um lado, presta justificada homenagem ao famoso físico-químico sueco Svante Arrhenius, o primeiro cientista a prever, em 1896, o aquecimento global devido ao

Top