Transposição do Rio São Francisco: das contradições às soluções. Entrevista especial com Apolo Lisboa

As obras da transposição do Rio São Francisco continuam em debate. No entanto, os movimentos sociais e organizações em prol do Velho Chico lutam bravamente para mostrar à população que este projeto nada mais é do que uma enganação, pois não levará água para os que têm sede no Nordeste brasileiro. “A água será destinada ao agronegócio e às multinacionais, que inclusive conseguem água de graça no Ceará”, contou à

Estudos da UNESP relacionam a queima da cana-de-açúcar a problemas respiratórios e quantificaram as emissões de compostos de nitrogênio

Conseqüências indesejáveis Agência FAPESP – Da saúde humana ao meio ambiente, a queima da cana-de-açúcar realizada durante a colheita gera uma série de problemas. Duas pesquisas feitas no Instituto de Química da Universidade Estadual Paulista (Unesp), em Araraquara, relacionaram a queima a problemas respiratórios e quantificaram as emissões de compostos de nitrogênio na atmosfera. Por Murilo Alves Pereira. 1561

Obra registra saber medicinal do Cerrado

Livro feito por rede de organizações não-governamentais detalha as propriedades de nove plantas usadas por comunidades da região, por Rafael Sampaio, da PrimaPagina. Um livro em fase final de preparação, feito por uma rede de organizações não-governamentais e acompanhado pelos ministérios do Meio Ambiente e da Saúde, vai registrar, pela primeira vez, a “sabedoria medicinal” das comunidades do Cerrado. A obra terá mais de 300 páginas, mais de 500 ilustrações, e

Biopoder, artigo de Sueli Carneiro

[Correio Braziliense] A descriminalização do aborto, uma bandeira histórica do movimento feminista nacional, encontrou nova e perversa tradução de política pública na voz do governador do estado do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral. O governador defende a legalização do aborto como forma de prevenção e contenção da violência, por considerar que a fertilidade das mulheres das favelas cariocas as tornam “fábrica de produzir marginais”. 1559

Quem tem água Perrier na geladeira?, por Ruben Siqueira

Enquanto as obras da transposição do São Francisco avançam, continua o discurso oficial mentiroso sobre o projeto e nos bastidores acirram-se as disputas pela “transposição política”. [EcoDebate] O Presidente Lula volta e meia diz que só é contra a transposição de águas do Rio São Francisco “quem tem água Perrier na geladeira”. Deve funcionar como argumento publicitário, pelo tanto que o usa. A primeira vez foi em setembro de 2005, quando

Thomas L. Friedman/The New York Times – Salve o planeta: vote inteligente

THE NEW YORK TIMES - NOVA YORK, EUA - As pessoas freqüentemente perguntam: "Quero ficar mais verde, fazer mais ações a favor do meio ambiente. O que devo fazer? Mudar as lâmpadas? Tornar meu veículo híbrido? Comprar aquecedor solar?" Bem, todas essas coisas são úteis. Mas, de fato, a coisa mais verde que você pode fazer é a seguinte: escolha os líderes certos. É muito mais importante mudar seus líderes

O Estado vazio de George W. Bush

Empreiteiros assumem funções como controle de fronteiras e interrogatório de prisioneiros Naomi Klein, LOS ANGELES TIMES “Não queríamos ficar presos a um trambolho.” Foi o que o secretário de Segurança Nacional americano, Michael Chertoff, disse a uma comissão da Câmara de Representantes no mês passado. Ele estava se referindo à “cerca virtual” planejada para as fronteiras americanas com o México e o Canadá. Se o projeto todo for tão ruim

Desmatamento, discursos, bravatas e políticas públicas, por Henrique Cortez

[EcoDebate] O desmatamento prova que a realidade tem o péssimo habito de demolir discursos e bravatas. No final de 2005/início de 2006 a ministra Marina Silva comemorava a redução do desmatamento em 30% e destacava que era resultado da ação conjunta e coordenada de 13 ministérios, provando a eficácia das “ações estruturantes”, argumento central de todos os discursos da ministra. 1570

Carbono inorgânico, por Marcelo Leite

Agroecologia está restrita a 2% da produção agrícola mundial [Folha de S.Paulo] A inércia das idéias feitas é a saúva do conhecimento -ou acabamos com ela, ou ela ainda acabará conosco. O lugar-comum sobre baixa produtividade e alto custo da agricultura orgânica ("agroecologia" pode ser um nome menos tautológico) é o correlato perfeito da noção não menos precária de que só a biotecnologia (transgênicos na vanguarda) poderá livrar o mundo da

A Amazônia vai a Bali, por Washington Novaes

[O Estado de S.Paulo] Não chega a ser surpresa ver a Amazônia de volta ao noticiário, com a retomada de altos índices de desmatamento, principalmente em Mato Grosso (107% mais de julho a setembro, comparado com igual período de 2006), Rondônia (mais 53%) e Acre (mais 3%) - com a agravante de 25% do desmatamento ser em áreas protegidas (unidades de conservação e áreas indígenas), que deveriam estar sob vigilância

Desertificação no semi-árido, por José Romero Araújo Cardoso

[Tribuna do Norte] Abrangendo mais ou menos um milhão de quilômetros quadrados, a porção semi-árida brasileira singulariza-se devido às condições naturais ímpares referentes ao clima e ao solo, motivos pelo quais devem se intensificar a responsabilidade no que tange ao processo de intervenção e usufruto dos recursos, personificados no capital natural da região intensamente explorado a fim de atender exigências econômicas e individuais. 1567

Top