(bacia do Alto Parnaíba) Zona Fantasma, por Mayron Régis

Os projetos de infra-estrutura e seus defensores fazem charme para a platéia. Vem com espalhafato; eles cantam o hino nacional, rezam ave Maria e pai nosso, abraçam os populares e distribuem chuteiras, camisetas e bolas para o time da cidade. Vão embora depois de percorrerem as ruas da cidade e de recusarem convites para tomarem um café naquela casa e naquela outra; vão embora prometendo voltar depois com bastante

IV Fórum Mundial da Água: Síntese das Águas Divididas do México, por Roberto Malvezzi (Gogó)

Aconteceu o "IV Fórum Mundial da Água" no México, o "I Fórum Alternativo em Defesa da Água" e o "Tribunal Latino Americano da Água". Não há espaço para a ingenuidade dos lutadores populares num espaço como esse. É uma luta aberta pelo controle do bem mais essencial a todas as formas de vida. Segue uma síntese do que aconteceu no México para informação de todos. 2363

água: Fonte de vida por Jorge Gerônimo Hipólito

Caríssimos educadores ambientais do Brasil, infelizmente, ao olhar para bem longe, próximo do limiar do horizonte, não consigo ver com bons olhos o futuro dos recursos hídricos. Lamento, mas, com tantos profissionais especializados no assunto, não consigo vislumbrar com segurança um primeiro passo. Há muito tempo se comenta dos problemas e esses aumentam a cada instante. Muito se tem falado a respeito das causas que tendem a não permitir a

Reflexão neste Dia Mundial da Água, por José Roberto Guedes de Oliveira

Sempre abominei a palavra retrógrado. Do meu dicionário, tal verbete nunca fez parte, mesmo porque sempre achei, no progresso e na evolução do mundo, algo importante, como dádiva de Deus. Mas, contudo, a questão de desejar o progresso não significa, invariavelmente, uma situação "sine qua non" de que este mesmo avanço venha a por tudo abaixo, como um rolo-compressor. Em termos mais claros, não querer tomar a Terra para si,

sementes terminator: Agricultores pressionam para que pesquisas sobre sementes suicidas não sejam liberadas

A liberação das chamadas sementes suicidas, ou terminators, para pesquisa - um assunto que começou a ser discutido hoje (21) na 8ª Conferência das Partes da Convenção sobre Diversidade Biológica (COP-8) - é vista pelo movimento camponês como uma ameaça à agricultura familiar. Pela manhã, manifestantes da Via Campesina - uma aliança internacional pela reforma agrária, da qual faz parte o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra - posicionaram-se na

Amazônia: Reminiscências das terras dos castanhais, por Rogério Almeida

Houve um tempo em que os castanhais das terras do Araguaia-Tocantins1 foram livres. Os rios configuravam as principais vias de transporte. Os dias reinaram assim até o ano de 1920 do século passado. Na época a Amazônia respirava o ocaso do ciclo do extrativismo da borracha. O Comércio dos irmãos Chamom fazia o aviamento2 nos municípios de Marabá e Tucuruí (na época Alcobaça), sudeste do Pará. Desta forma era ativado

IV Fórum Mundial da Água: Fórum de carinho pela água e para a vida por Marcelo Barros

Adital - A Água é assunto central desta semana, porque a carência de água se abate sobre povos inteiros em todos os continentes, mas principalmente porque, nesta 5ª feira, 16, começa na Cidade do México, o 4º Fórum Mundial da Água e diversos eventos paralelos que este fórum suscita. A novidade é que, quando se trata da Água, a sociedade civil se mobiliza cada vez mais. Organizações de base fazem

Especial: debate sobre a monocultura do eucalipto no Brasil

Matérias desta cobertura especial: * Destruição de mudas abre debate sobre eucalipto no Brasil * Para instituto, eucalipto não é melhor opção para reflorestamento * Professor sugere associação dos eucaliptos com agricultura familiar * Geógrafa diz que monocultura do eucalipto tira empregos e traz poucas oportunidades de trabalho * Lei não permite existência de "desertos verdes", defende pesquisador 2369

monocultura de eucalipto: A Monocultura Midiática

Eucalipto tem característica de sugar rios, nascentes e lençóis. Enquanto os hectares destinados à monocultura se expandem e, com apoio do Ministério da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário, criam um deserto verde improdutivo, camponeses e indígenas são empurrados para as cidades na esperança de uma melhor condição de vida. A história é antiga - e continua sendo exaustivamente ignorada pela imprensa de grande circulação. Leia nesta reportagem especial da Revista

Trabalho escravo no Mato Grosso

Trabalho escravo no Mato Grosso está no arco do desenvolvimento da Amazônia, diz OIT Os estados brasileiros com maior ocorrência de trabalho escravo são o Pará, Mato Grosso e Tocantins, locais onde existe expansão da fronteiras agrícolas. Segundo a coordenadora do projeto de combate ao trabalho escravo da Organização Internacional do Trabalho (OIT) no Brasil, Patrícia Audi, o caso específico do Mato Grosso registra muitos casos de trabalhadores aliciados para trabalhar

Chapada Limpa coletar bacuri do chão, por Mayron Régis

Chapada Limpa - área de 630 hectares no município de Chapadinha, Baixo Parnaíba maranhense - os bacurizeiros vicejam - os bacuris desapegam-se - na alvura do Cerrado, os homens não se apequenam - vão - desentortados, entortam-se - a torto e a não direito - o mundo dos brejos - o mundo das veredas - o mundo das chapadas - o de por perto - o que não está à

Top